O Estado-Maior-General das Forças Armadas fez esta quinta-feira um apelo inédito na história da democracia: todos aqueles que sejam da família militar podem voluntariar-se para ajudar a lutar contra a pandemia de Covid-19.

Em comunicado, a autoridade refere os militares na reserva ou na reforma e respectivos familiares, bem como civis e ex-militares que se identifiquem com a instituição.

É pedido o auxílio às forças armadas nas ações que vão desenvolver em apoio aos portugueses, especialmente no reforço do Serviço Nacional de Saúde. 

Todos os médicos, farmacêuticos, enfermeiros, psicólogos e técnicos auxiliares de ação médica que estejam disponíveis poderão manifestar a intenção de ajudar junto do Estado-Maior-General das Forças Armadas. 

Os voluntários serão distribuídos por 18 unidades militares da Marinha, Força Aérea e Exército, que terão 2300 camas em todo o país.

/ HCL