Cerca de 900 mil pessoas integradas nos grupos etários de maiores de 80 anos (sem comorbilidades) e de 50 a 79 anos (com comorbilidades) começam a ser vacinadas a partir de quarta-feira, anunciou a ministra da Saúde, Marta Temido na conferência de imprensa, que se seguiu à reunião com a Task-Force do Plano de Vacinação.

Fazendo o ponto da situação sobre o plano de vacinação contra a covid-19, Marta Temido revelou que até às 13.00 desta segunda-feira tinham sido realizadas cerca de 340 mil inoculações de vacina contra a convid-19. Destas, 270 mil foram de primeiras doses e 70 mil de segunda dose.

Até 31 de janeiro, Portugal tinha uma média de 3,3 doses de vacinas administradas por cada 100 pessoas, sendo o 7º piso país neste indicador.

Já vacinados estão, então, os profissionais de saúde, do setor público, social e privado, que foram identificados como prioritários, assim como os profissionais e utentes dos lares e da rede de cuidados continuados, "exceto naqueles onde estavam a ocorrer surtos e que só serão vacinados agora".

Agora que está praticamente terminada a vacinação deste grupo, vai continuar a vacinação de profissionais de saúde considerados prioritários e avança-se, então, para o universo de 900 mil utentes dos grupos etários de maiores de 80 anos sem comorbilidades e de 50 a 79 anos com uma das quatro comorbilidades que levam à sua integração no grupo prioritário (doença coronária, insuficiência cardíaca ou renal ou doença pulmonar obstrutiva crónica). Estas pessoas estão neste momento a ser convocadas para vacinação.

Referindo-se às situações de incumprimento do plano de vacinação que foram noticiadas nos últimos dias, Marta Temido afirmou que elas merecem o seu "repúdio o mais veemente possível", garantindo que o Ministério da Saúde e todas as suas entidades estão empenhadas em que estas situações não se voltem a repetir". "Todas as situações serão investigadas por quem de direito e serão tomadas as medidas adequadas."

Quantas vacinas já recebeu Portugal?

Até domingo, Portugal tinha recebido 387.270 vacinas da Pfizer 19.200 vacinas da companhia Moderna (destas, 10.800 foram entregues ontem), revelou a ministra da Saúde.

Já esta segunda-feira foram entregues 86.580 vacinas da Pfizer. Destas, 23.400 foram enviadas para as regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Há entregas previstas destas companhias para o mês de fevereiro: duas entregas da companhia Moderna e três da Pfizer.

Adicionalmente, foi aprovada a introdução condicional no mercado da vacina da AstraZeneca, o que significa que Portugal "tem a expectativa de entrega de dois lotes" desta vacina, a 9 e 19 de fevereiro, de um montande que ronda as 200 mil vacinas (de um total 6,8 milhões de doses que esta companhia tem contratualizadas).

Maria João Caetano