O Governo assinou hoje com quatro sindicatos um acordo coletivo de trabalho para os técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica, que abrange cerca de 4.500 profissionais com vínculo laboral público, anunciou o Ministério da Saúde.

O documento "define as normas de organização do tempo de trabalho, os limites para o trabalho suplementar, o regime de prevenção a que estes técnicos estão sujeitos, assim como os chamados serviços mínimos (...) e os princípios gerais para formação profissional, segurança e saúde no trabalho", refere uma nota de imprensa do gabinete da secretária de Estado da Saúde, Rosa Valente de Matos.

O acordo foi assinado entre a secretária de Estado da Saúde e o Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica, o Sindicato dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica, o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos e o Sindicato dos Fisioterapeutas Portugueses.