Uma casa arrendada pelo embaixador da Costa do Marfim em Portugal foi devolvida à proprietária completamente vandalizada. Foi o próprio embaixador, Kofi Fana, que assinou o contrato de arrendamento, para ali residir um representante oficial da missão diplomática.  

Um ano e meio depois, a casa foi entregue, sem que o contrato tenha sido cumprido até ao fim.

Mobília, portadas, paredes. Nada escapou. Cláudia Morgado, a proprietária da moradia, garante que até dejetos deixaram no jacuzi de uma das casas de banho.

Um incidente diplomático que o Ministério dos Negócios Estrangeiros não pretende assumir.

Cláudia morgado, denunciou o caso ao primeiro-ministro, Presidente da República e até mesmo a Bruxelas. Todos encaminharam o assunto para o Ministério dos Negócios Estrangeiros, que, durante dois anos, nunca respondeu a esta cidadã portuguesa.

O caso segue agora em julgamento, com a ausência do embaixador e do representante diplomático que morou na casa. Ambos alegaram imunidade.

Uma reportagem para ver esta terça-feira à noite, no programa "Ana Leal".