O Ministério Público de Leiria anunciou esta sexta-feira que arquivou o inquérito em que se investigaram as circunstâncias em que ocorreu a queda de uma avioneta, em junho de 2019, que provocou dois mortos.

Numa nota da Procuradoria da República da Comarca de Leiria, o Ministério Público (MP) refere que proferiu despacho de arquivamento no inquérito em que se investigaram as circunstâncias da queda de uma aeronave, no dia 09 de junho de 2019, da qual resultou a morte dos dois ocupantes.

Os factos ocorreram junto ao Aeródromo José Ferrinho, na Gândara dos Olivais, Leiria, informa ainda o MP.

A investigação, que contou com a intervenção do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários, concluiu que a falta de controlo da aeronave pelos pilotos (seus únicos ocupantes), ao realizarem uma manobra não aprovada, a baixa altitude, terá sido a causa provável da queda da mesma.

Por ausência de indícios suficientes da intervenção de terceiros nos factos que causaram a morte dos dois ocupantes da aeronave, o MP determinou o arquivamento do inquérito, acrescenta a nota.

O acidente ocorreu pela 16:48, referiu na altura à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Leiria, ao acrescentar que as vítimas da queda da avioneta foram dois homens, de 67 e 41 anos.

A queda da avioneta provocou um incêndio que se propagou à floresta, que mobilizou nove veículos e 23 operacionais entre bombeiros e elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP).

/ LF