O sindicato que representa os inspetores do SEF considerou esta segunda-feira “manifestamente insuficiente” o número de funcionários existentes naquele serviço de segurança face às exigências atuais, defendendo um efetivo de 1.000 elementos.

O número de inspetores não é suficiente para dar resposta às novas exigências”, disse à agência Lusa o presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF/SEF), Acácio Pereira.

O sindicato reagia às declarações feitas esta segunfa-feira pelo ministro da Administração Interna na cerimónia de início do estágio de 68 novos elementos recrutados no âmbito de um concurso interno para a admissão de inspetores da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF.

O SEF é uma prioridade estratégica da atuação do Governo e, na área da Administração Interna, foi o setor que teve nesta legislatura o maior crescimento proporcionar de dotação de meios humanos. Estamos a falar de um crescimento superior a 30%”, disse Eduardo Cabrita, sublinhando que “os aeroportos nunca tiveram tantos inspetores”.

 

Até ao momento não notei nada”, disse Acácio Pereira, sublinhando que regista com agrado estes reforços, mas adiantando que são “manifestamente insuficientes” face ao aumento de passageiros nos aeroportos e portos marítimos, dos imigrantes em Portugal e novas exigências, como tráfico de seres humanos.

O presidente do sindicato que representa os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras defendeu “admissões constantes de inspetores” até se conseguir encontrar "um equilíbrio".

Segundo o sindicato, o ideal seria a admissão de 100 novos inspetores por ano, devendo este serviço de segurança chegar aos 1.000.

Acácio Pereira recordou que 150 inspetores vão sair do SEF até 2023 para se reformarem.

Se o SEF é uma prioridade para o Governo que o demonstrem ao admitir mais gente para fazer face às necessidades”, sustentou.

Além dos 68 novos elementos que começaram esta segunda-feira o estágio, está também a decorrer no SEF um concurso externo para a admissão de 100 inspetores, cuja formação deve começar este ano.

Em 2017 e 2018, cerca de 90 novos inspetores foram admitidos no SEF ao abrigo de um concurso interno na função pública.

Além dos inspetores, está ainda a decorrer no SEF o recrutamento de 116 assistentes técnicos e mais 16 para a área informática.

/ BM