Um estendal, com roupa quente, calçado e acessórios para o tempo frio destinados aos mais carenciados, vai ser ‘esticado’, na quarta-feira, pela Misericórdia de Évora, num jardim da cidade, para dar resposta ao aumento da procura.

“Houve um aumento da procura” junto da Santa Casa Misericórdia de Évora (SCME), o qual, através de uma “estimativa grosseira, não passará dos 10% ou dos 20%”, afirmou hoje à agência Lusa o provedor da instituição, Francisco Lopes Figueira.

O responsável sublinhou que tinha “receios” de que pudesse “haver um grande aumento da procura”, devido à pandemia de covid-19, considerando, contudo, que a subida verificada “não é muita significativa”.

Organizada pela Misericórdia de Évora, a quarta edição da iniciativa Estendal Solidário vai decorrer, entre quarta e sexta-feira, das 10:00 às 16:30, no Jardim do Paraíso, em pleno centro histórico da cidade.

Segundo o provedor da SCME, esta edição vai decorrer “nos mesmos moldes” das anteriores, ou seja, a oferta de roupa, calçado e acessórios da instituição, para adulto e criança, será disponibilizada num estendal colocado ao ar livre.

Esta iniciativa “torna possível que as pessoas tenham acesso a esses bens e até para algumas mais envergonhadas poderem levar aquilo que entenderem sem grande ónus para a sua parte psicológica”, referiu.

Lopes Figueira assinalou que a Misericórdia de Évora tem “quantidade suficiente” de roupa, calçado e acessórios para poder “satisfazer os pedidos que vão aparecendo”, salientando que o ‘stock’ inclui peças usadas e novas.

Temos oferta, que é a mais frequente, de roupa usada, mas devidamente triada e higienizada para ser distribuída, e também alguma roupa nova, em menor quantidade, que alguns produtores, instituições e organizações nos facultaram”, disse.

O estendal terá roupa, calçado e outros artigos para serem levados por quem necessite e quem quiser ajudar também pode deixar o seu contributo.

Devido à pandemia de covid-19, o recinto terá dispensadores de gel desinfetante, que devem ser utilizados à entrada e à saída, e é pedido aos visitantes que mantenham uma distância de segurança e o uso de máscara.

/ BMA