O número de vítimas mortais no surto de covid-19 em valências da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre subiu para oito, com a morte de mais quatro utentes nos últimos dias, revelou esta sexta-feira a instituição.

Em comunicado enviado à agência Lusa ao final da tarde desta sexta-feira, com a informação atualizada do surto, a comissão administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre (SCMP) assinalou ter “a lamentar” um total de “oito óbitos”.

Na terça-feira, de acordo com um comunicado que a SCMP divulgou nesse dia, já tinham morrido quatro utentes da instituição, mas registaram-se, desde então, mais quatro mortes de idosos.

Fonte da Misericórdia, contactada pela Lusa, explicou tratar-se da morte de dois homens, de 83 e 90 anos, e de duas mulheres, de 68 e 99 anos, ocorridos entre quarta-feira e sexta.

Há oito utentes e um funcionário hospitalizados”, acrescentou a instituição, indicando que, nesta altura, existem “67 residentes e 26 funcionários” com resultados positivos para o novo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19.

Para este sábado “está marcada a realização de cerca de 45 testes rápidos para funcionários e residentes do Centro de Acolhimento de Santo António” e, na próxima quarta-feira, “todos os residentes e funcionários serão novamente testados pela saúde pública”, informou a SCMP.

A Segurança Social está a reforçar a nossa equipa com mais uma Brigada de Intervenção Rápida, constituída por 11 elementos oriundos de Bragança e Lisboa”, que se juntam a “uma primeira Brigada que, já desde 12 de novembro, se encontra a desenvolver funções”, disse.

O surto de covid-19 nesta Misericórdia alentejana foi divulgado no passado dia 12, pela própria instituição, quando já estavam infetados pelos menos 70 utentes, que tinham feito os testes de rastreio ao SARS-CoV-2 no dia 10.

/ HCL