"Ele estava sempre com a lareira acesa, para se aquecer, e o incêndio deverá ter começado aí", disse à Lusa João Paulo Borges, ressalvando que o caso já está a ser investigado pela Polícia Judiciária.


Redação / EC