A antiga jornalista das agências noticiosas ANOP e NP Vera Futscher Pereira morreu esta quinta-feira em Lisboa, aos 66 anos, vítima de doença prolongada, disse à Lusa uma fonte da família.

O velório de Vera Futscher Pereira realiza-se na sexta-feira a partir das 16:00 na Basílica da Estrela, em Lisboa. A missa de corpo presente realiza-se às 12:00 de sábado, seguindo-se o funeral no Cemitério dos Prazeres.

Vera Futscher Pereira nasceu em 1953, em Léopoldville, Kinshasa, passou uma parte da infância em São Francisco, nos EUA, e um período da adolescência em Madrid.

Após concluir o Curso de Formação Artística, na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa (1974), e de um estágio no Centre de Formation de Journalistes, em Paris (1975), começou a trabalhar como tradutora no "Jornal Novo" (1976).

Foi jornalista nas agências noticiosas "ANOP" e "NP" (1977-1984) e Relações Públicas na Cinemateca Portuguesa (1983-1986).

Desde 1986 exerceu a profissão de intérprete de conferência, após completar um estágio de formação organizado pelo Parlamento Europeu, na École de Traduction et d'Interprétation da Universidade de Genebra.

Foi sócia fundadora das empresas "Cliché, Lda" (1980-1985), loja e editora de discos, e "GIIC, Lda" (1990-2006) [http://www.giic.net].

Trabalhou como intérprete e tradutora em regime de freelance a partir de 1987.

Era autora do blog "Retrovisor"  o mesmo nome de um livro que escreveu sobre a história da família.