O bispo emérito de Viana do Castelo, D. José Pedreira, morreu esta quarta-feira aos 85 anos, disse à Lusa o presidente da Câmara de Valença, concelho de onde o prelado era natural.

Manuel Lopes lamentou a "perda de uma figura carismática" do concelho, natural da freguesia de Gondomil.

É um filho da terra, era uma pessoa muito ligada à terra. É uma grande perda para Valença e para Gondomil. Era uma pessoa muito estimada", referiu o autarca.

A Lusa contactou a diocese de Viana do Castelo que remeteu para mais tarde uma posição oficial sobre o assunto.

Manuel Lopes adiantou que, "D. José Pedreira morreu no hospital de Braga, onde se encontrava internado".

Presidente da República lamenta morte

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou a morte do bispo emérito de Viana do Castelo, considerando que deixou "um admirável exemplo de serviço aos outros".

Através de uma nota divulgada no portal da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa apresentou os seus "mais sentidos pêsames" à família do bispo.

Apresento igualmente as minhas condolências à comunidade de fiéis de Viana do Castelo, que tiveram em D. José Pedreira, ao longo de vários anos, de 1997 a 2010, um prelado esclarecido e empenhado, que em todos deixa uma mensagem de esperança e um admirável exemplo de serviço aos outros", lê-se na mesma nota.

D. José Pedreira foi bispo da diocese de Viana do Castelo entre 1997 e 2010.

Foi ordenado sacerdote a 12 de julho de 1959. Em 1982 foi nomeado bispo-auxiliar do Porto, com o título de bispo-titular de Elvas.

A ordenação episcopal decorreu a 19 de março de 1983, tendo como principal consagrante D. Armindo Lopes Coelho, na altura recentemente nomeado bispo de Viana do Castelo, e como consagrantes, D. Eurico Dias Nogueira, arcebispo de Braga e D. Júlio Tavares Rebimbas, arcebispo do Porto.

A 29 de Outubro de 1997 foi nomeado bispo de Viana do Castelo, cargo onde se manteve até ao seu pedido de resignação e consequente nomeação de D. Anacleto Oliveira, entretanto falecido.

O bispo de Viana do Castelo, Anacleto Oliveira, morreu em setembro, aos 74 anos, na sequência do despiste do automóvel que conduzia na Autoestrada do Sul perto de Almodôvar, no distrito de Beja.

/ CE - Notícia atualizada às 17:32