Morreu o ator Octávio Matos, aos 79 anos. A notícia foi partilhada pelo ator Ruy de Carvalho no Facebook.

Nascido no Porto em 1939, no seio de uma família ligada às artes do espetáculo, Octávio Matos partilhou profissão e nome com o pai, como refere a biografia disponível na RTP, publicada aquando da sua ida ao programa “Agora, Memórias”.

Octávio Matos passou anos em digressão com os pais pelas antigas colónias portuguesas e por países como a África do Sul e a então Rodésia (atual Zimbabué), tendo sido muitos “os espetáculos que já tinha visto e os palcos que já tinha pisado”, depois de se estrear a fazer ilusionismo com quatro anos, ao lado do pai, como relatou num depoimento publicado pelo Teatro Maria Vitória sobre a sua primeira memória do Parque Mayer, em Lisboa.

“No entanto, apesar dos meus tenros 7 anos, aquela noite era especial. Ia ver, pela primeira vez, o meu pai a trabalhar em Lisboa (tinha sido convidado, mal chegara ao Continente, para ser a Primeira figura daquela Revista) no Parque Mayer e no Teatro Maria Vitória”, contou o ator, que veio a comemorar naquele local os seus 50 anos de carreira.

Na RTP, fez teleteatro e contracenou com Nicolau Breyner e Camilo de Oliveira em séries como “Eu Show Nico”, “Nico d’Obra” ou “Nós os Ricos”, para além de ter sido parte de novelas como “Primeiro Amor”, “Terra Mãe” e “Ajuste de Contas”.

Na TVI, integrou os elencos de “Os Batanetes” e de “O Prédio do Vasco”.