A publicitária Rosalina Machado, primeira mulher portuguesa a presidir a uma empresa multinacional, morreu hoje aos 80 anos, anunciou em comunicado a BAR Ogilvy, agência que liderou durante mais de 20 anos a partir de 1986.

A empresária lutava há vários anos contra um cancro de pulmão e perdeu a vida um dia após o marido, Francisco Tavares Machado, com quem era casada há mais de 50 anos, ter também morrido, vítima de complicações resultantes da covid-19.

Em 2009, Rosalina Machado deixou a presidência da Ogilvy & Mather, atualmente BAR Ogilvy, após mais de 20 anos à frente da multinacional do ramo publicitário para se dedicar aos negócios da família e à gestão do restaurante Belcanto, em Lisboa.

“Marcou várias gerações de publicitários com a sua atitude positiva, profunda honestidade e a certeza de que as empresas não são pessoas. Pessoas que ela apoiava, incentivava e ajudava, mesmo fora do universo profissional. Rosalina Machado sabia que a felicidade é o bem mais valioso de uma empresa”, reagiu o diretor de serviço a clientes da BAR Ogilvy, Francisco Costa, numa nota enviada à agência Lusa.

. / AG