Um homem foi constituído arguido por atirar cão ao rio Arade, em Lagoa, com dois tijolos amarrados à coleira, provocando, assim, a morte do animal. O alerta para o crime foi dado na terça-feira, dia 2 de fevereiro.

O cão da raça bull terrier estaria dentro de um saco de plástico preto.

De acordo com a Autoridade Marítima Nacional, o animal não tinha qualquer chip ou registo de identificação. As autoridades acabaram por proceder à identificação do suspeito através de várias diligências junto de clínicas veterinárias locais, que acabaram por fornecer informação relevante para o caso.

O suspeito, de nacionalidade portuguesa, foi constituído arguido pela prática do crime de maus tratos a animais. O caso vai ser entregue ao Ministério Público.