Subiu para 1.369 o número de mortos por Covid-19 em Portugal, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado nesta quinta-feira.

São mais 13 óbitos e 304 infetados nas últimas 24 horas, que representa, em ambos, uma subida de 1%. Desde 8 de maio que os novos casos não eram acima de 300.

Mais de metade dos novos casos foram registados em cinco concelhos da região de Lisboa e Vale do Tejo, concretamente Loures (mais 40), Lisboa (36), Sintra (33), Odivelas (29) e Amadora (25).

No total, desde o início do surto em Portugal, foram já contabilizados 31.596 casos positivos.

O número de hospitalizados subiu para 512 (mais dois), mas há menos um doente nos cuidados intensivos (65). Em casa, a recuperar da doença, estão 11.078.

Aguardam resultados laboratoriais 1.310 pessoas e mais de 27.500 estão sob vigilância das autoridades de saúde.

Há, ainda, mais 288 doentes recuperados, elevando o total para 18.637.

Boletim da DGS - 28 de maio by TVI24 on Scribd

A região Norte continua a ser a mais afetada em número de óbitos e casos positivos (761/16.718), seguida de Lisboa e Vale do Tejo (340/10.320), do Centro (237/3.710), Algarve (15/366), Açores (15/135), Alentejo (1/257) e Madeira (0/90), sem qualquer morte registada.

No entanto, o concelho de Lisboa é aquele que regista, presentemente, o maior número de infeções, com 2.290 casos positivos. Seguem-se Vila Nova de Gaia (1.553), Porto (1.351), Matosinhos (1.277), Braga (1.218), Sintra (1.173) e Gondomar (1.083), todos acima dos mil casos.

As mulheres são o grupo mais atingido pela doença, com 699 óbitos e 18.177 infetados. Entre os homens há registo de 670 mortos e 13.419 casos positivos.

Também nas últimas 24 horas registou-se uma morte na faixa etária dos 30-39 anos, tratando-se de uma mulher, doente oncológica, indicou a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

A maioria dos óbitos verifica-se em doentes com mais de 80 anos (919), seguindo-se a faixa etária dos 70-79 (269), 60-69 (122), 50-59 (42) e 40-49 (15).

Catarina Machado