"É um procedimento normal, standard, neste género de casos. Prestamos apoio psicológico a todas as vítimas", disse à agência Lusa fonte oficial da tutela da Saúde da Junta de Castilla y León (norte de Espanha).








três crianças portuguesas