O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras autorizou, esta terça-feira, o dono do Palácio do Kebab, Mustafa Kartal, a regressar a Portugal, depois de três meses retido na Turquia. A informação foi avançada à TVI por fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O Palácio do Kebab, no Cais do Sodré, ficou conhecido em abril pelas piores razões. As imagens de Mustafa Kartal a defender o restaurante de um grande grupo de alegados assaltantes foram notícia. Uma rixa que envolveu mesmo o disparo de uma arma e em que sete pessoas acabaram por ser detidas.

Esta terça-feira, o restaurante voltou a ser notícia porque Mustafa Kartal foi, em julho, de férias à Turquia, para ver a família, e, desde então, não consegue regressar, porque a embaixada de Portugal em Ancara lhe recusou o visto para poder voltar a Lisboa.

Contactado pela TVI, o Ministério dos Negócios Estrangeiros esclareceu que Mustafa Kartal esteve em Portugal primeiro com um visto emitido pela Hungria e depois com um novo visto emitido por Portugal, mas que esse expirou a 31 de julho 2015.

Ou seja, lê-se na mensagem que recebemos do Governo: "o cidadão permaneceu em Portugal ilegalmente até 5 de julho de 2016". O que significa que, à data do incidente no restaurante, Mustafa Kartal estava ilegal no país.

Antes de viajar para a Turquia, no entanto, o empresário fez um pedido de autorização de residência que, até esta terça-feira, ainda não tinha sido aprovado, o que impedia a concessão de novo visto, para regressar. Mas fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros já confirmou à TVI que o pedido de residência, afinal, foi aprovado pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Sendo assim, Mustafa Kartal pode regressar nos próximos dias a Portugal para resolver este imbróglio burocrático e as questões pendentes no restaurante, que, assim, poderá estar a salvo do fecho das portas.