Um utente da Misericórdia da Marinha Grande morreu no domingo no Hospital de Leiria infetado com covid-19, elevando para dois o número de óbitos de idosos daquela instituição, disse esta segunda-feira o provedor.

Um utente do lar das Vergieiras morreu ontem [domingo] de madrugada no hospital. Tinha mais de 90 anos e outras patologias”, afirmou à agência Lusa Joaquim João Pereira.

Na sexta-feira, o provedor da Santa Casa da Misericórdia da Marinha Grande, no distrito de Leiria, referiu que a instituição tinha registado um óbito pelo novo coronavírus, um utente com cerca de 80 anos que estava internado no Hospital de Leiria.

Outros cinco utentes e nove funcionárias tinham também testado positivo para a doença.

Hoje, Joaquim João Pereira adiantou que, além dos dois mortos, há seis utentes do mesmo lar infetados com covid-19, um dos quais foi transportado hoje à noite para o mesmo hospital.

“Todos os outros estão em isolamento no lar”, explicou, acrescentando que o número de funcionárias infetadas com covid-19 aumentou para 11.

Segundo o provedor, “nove funcionárias trabalham no lar das Vergieiras e duas na unidade de cuidados continuados, contígua ao lar”, estando “todas em casa e a maioria sem apresentar sintomas”.

“Além das funcionárias que testaram positivo, outras quatro foram para casa porque tiveram contacto com aquelas”, assinalou, reconhecendo que “está complicado ao nível dos recursos humanos”.

A Misericórdia da Marinha Grande “já contratou duas pessoas e vai contratar mais”, adiantou Joaquim João Pereira, declarando-se preocupado, mas acreditando que o surto está controlado.

“O importante é não entrarmos em pânico, mas tentar resolver com serenidade a situação”, defendeu, garantindo que a instituição “está a fazer tudo para que mais pessoas não sejam infetadas”.

O lar das Vergieiras tem 46 utentes e 48 funcionários. Presta também apoio domiciliário a 28 utentes.

A Santa Casa da Misericórdia da Marinha Grande dispõe ainda de um outro lar (Outeirinhos), com 62 utentes, mais 42 em apoio domiciliário e 68 funcionários. Já na unidade de cuidados continuados estão 31 utentes apoiados por 39 trabalhadores, enquanto o centro infantil é frequentado por 180 crianças e tem 44 funcionários.

O concelho da Marinha Grande registou desde o início da pandemia, em março, 152 casos confirmados de covid-19, mantendo-se 50 ativos, segundo o último boletim da Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria, divulgado às 00:11 de hoje.

No mesmo período, 98 pessoas recuperaram da doença e foram contabilizados quatro óbitos, de acordo com fonte da Proteção Civil.

Portugal contabiliza pelo menos 2.544 mortos associados à covid-19 em 144.341 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde.

/ RL