Portugal teve menos nascimentos do que mortes em 2018, um saldo natural negativo que se repete há dez anos, divulgou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística.

No ano passado nasceram 87.325 crianças que sobreviveram e morreram 113.477 pessoas no território nacional.

Apesar de terem nascido mais bebés de mães que moram no território português em relação a 2017 (86.793, mais 1%), aumentou o número de residentes em Portugal que morreram (112.955, mais 2,9% do que em 2017).

O saldo natural foi negativo em 25.982 pessoas, mais do que o do ano anterior( - 23.604).