As quatro maternidades de Lisboa realizaram na primeira semana de agosto uma média diária de 30 partos, ligeiramente abaixo do que aconteceu no ano passado, embora o número de urgências de obstetrícia e ginecologia tenha sido superior.

O balanço, consultado pela agência Lusa, é da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo e reporta-se ao período entre 1 e 7 de agosto, numa altura em que tem havido alertas sobre a insuficiência de meios nas maternidades da região Sul do país.

Foram realizados 208 partos na Maternidade Alfredo da Costa, no hospital Santa Maria, no hospital São Francisco Xavier e no hospital Amadora-Sintra na primeira semana deste mês, o que dá uma média diária de 30 partos.

Comparando com a média diária do mês de agosto do ano passado, constata-se para já uma redução de três partos por dia.

Contudo, o número de urgências obstétricas e ginecológicas (que incluem mulheres não grávidas) foi de 1.528 episódios na primeira semana de agosto, mais oito do que no mesmo período de 2018.

A ARS de Lisboa e Vale do Tejo reconhece a ocorrência de “constrangimentos pontuais” nas maternidades, mas vinca que o funcionamento em rede entre hospitais – com transferência de doentes quando necessário – é “uma realidade que acontece ao longo de todo o ano”.

Claro que os meses de férias correspondem a períodos que implicam um maior esforço para garantir as escalas e o normal funcionamento de todas as maternidades da Grande Lisboa com segurança e qualidade. Daí estarmos em permanente diálogo com os hospitais de modo a mitigar possíveis constrangimentos”, referiu o presidente da ARS, Luís Pisco, na resposta enviada à Lusa.

O responsável reconhece ainda que há um problema de “envelhecimento dos profissionais médicos” que trabalham nas maternidades de Lisboa e sublinha que “há espaço para melhorar” no que respeita a uma contratação mais rápida de pessoal e a mecanismos que cativem os profissionais.

A ARS não faz contratações, embora apoie os hospitais na criação de condições para gerirem as escalas e também no processo de recrutamento.