A época das festas chegou e a celebração com os chefes e colegas de trabalho pode, às vezes, correr de forma indesejável. Por tal razão, apresentamos alguns truques e soluções de forma a melhorar a sua noite de festa e evitar momentos inesperados.

Para aqueles que receiam o jantar anual do escritório ou qualquer outro tipo de celebração mais cerimoniosa, que pretenda conciliar o divertimento e a boa disposição com alguma formalidade, estas são algumas das sugestões apresentadas pela revista Time, com base nas propostas da consultora de carreira, Alexandra Levit:

Levar acompanhante: pode ou não?

O primeiro passo para que tudo corra da melhor forma está reservado à confirmação de que pode, ou não, levar alguém consigo para a festa. Antes de levar o marido, a mulher, os filhos ou o/a namorado/a, é importante perguntar ao chefe, ou a alguém do departamento de Recursos Humanos, se tal é suposto acontecer.

Segundo Alexandra Levit, autora do livro Blind Spots: The 10 Business Myths You Can’t Afford to Believe, caso o jantar seja num restaurante, a empresa está a pagar a refeição por pessoa e. como tal, pode ser inconveniente para a mesma ter que pagar o jantar do seu “plus one” ("mais um"), caso não esteja a contar previamente com isso.

Investigar

Em algumas empresas, principalmente as de maior dimensão, é comum que os funcionários não se conheçam todos, já que não trabalham diretamente, ou nunca tiveram que estabelecer algum tipo de contato mais duradouro. Por esta razão, é fundamental que seja feita alguma pesquisa antes da festa.

Segundo a Time, é favorável que visite o site do seu local de trabalho e pesquise os nomes de alguns empregados, principalmente aqueles que desempenham cargos e funções mais importantes. Da mesma forma, informe-se sobre possíveis convidados de fora.

Note que se deve apresentar de uma forma “neutra”, para que não seja inconveniente o seu cumprimento e para que ninguém se sinta menosprezado.

Prepare as conversas antecipadamente

Ao longo da festa, terá que preencher o tempo na companhia de outras pessoas. Desta forma, torna-se essencial que esteja preparado para conversar com quem não lhe é muito próximo, principalmente se for uma pessoa mais tímida.

A conversa neutra pode ser um bom ponto de partida, como, a título de exemplo, perguntas sobre as férias ou o papel que determinada pessoa desempenha na empresa.

Independentemente do tipo de conversa neutra que decida adotar, o mais importamte está em conversar com as pessoas que menos conhece. O famoso networking é uma boa aposta para evoluir no trabalho que tem ou que quer vir a desenvolver.

Atenção à hora de chegada e de saída

Caso o evento se dê após um dia de trabalho, a especialista defende que não deve ser o primeiro a chegar, já que é importante que não seja visto como alguém que não está ocupado no seu trabalho ou com a função que desempenha. 

Vinte ou trinta minutos após o início da festa é a hora apontada como a mais indicada, já que a festa se deve encontrar em "pleno andamento".

Quanto à saída, o inverso é preferível. Como o fim da festa é conhecido por ser, muitas vezes, o momento em que ocorrem mais conflitos ou inconveniências, deve sair mais cedo para a sua reputação não se deteriorar.

Definir um limite para as bebidas

As bebidas alcoólicas são uma tentação para muitos e fazem parte da festa, mas é importante ter em conta que estas devem ter um limite, principalmente quando falamos de jantares com colegas de trabalho.

A especialista sugere que esse limite razoável seja traçado por si e, caso a sua intenção seja a de ingerir algumas bebidas, alimente-se bem ao jantar.

Brindes com simpatia

Quando chegar a altura dos brindes, seja simpático e reconheça a honra de um brinde que se dirija a si. Agradecer a atenção fica sempre bem e certifique-se que não está a tecer comentários com colegas ou amigos, enquanto alguém da empresa está a discursar.

Alguém vai notar a sua postura e pode não ser bom", aconselha Levit.

No fim da festa...

Quando o evento estiver a chegar ao fim, os agradecimentos aos responsáveis pela organização da festa ficam bem vistos por todos.

Visto que esta situação não é adotada por muitos, caso se dirija aos responsáveis para reconhecer os esforços, pode destacar-se dos restantes funcionários.

Redação / FG