Neste Natal, os portugueses revelaram quais os presentes pelos quais mais anseiam. O desejo por peças de vestuário está no topo da lista de muitos, juntamente com os relógios e os perfumes.

Segundo o Observador Cetelem, que analisa o consumo em Portugal, os portugueses, após serem questionados sobre o que gostariam de receber neste Natal, revelaram que a categoria “vestuário” lidera a lista dos desejos.

Curiosamente e aparentemente, os portugueses gostam de oferecer o que mais pretendem receber. A preferência pelo vestuário ocupa também o primeiro lugar na “intenção de compra” dos portugueses, seguida dos brinquedos.

Mas este desejo, com valores idênticos ao do ano passado, não vem sozinho.

Os artigos de lazer e viagens, assim como os telemóveis, mais concretamente os smartphones, ocupam um lugar de destaque com 19% e 15%, respetivamente.

O estudo também revelou que as mulheres, em particular, seguem a tendência geral, com o vestuário a ocupar o primeiro lugar (31%) e os perfumes e relógios a ocuparem o segundo lugar com 24%, enquanto que os homens preferem os relógios e perfumes (21%) à roupa, que ocupa o terceiro lugar com 19%, seguida pelos artigos de lazer e viagem (20%).

Apesar das preferências gerais, apresentadas no gráfico abaixo, atravessarem o desejo de todas as faixas etárias, note-se que os jovens, entre os 18 e os 24 anos, depois do vestuário (36%), preferem receber os tão famosos smartphones (35%).

 

 

 

 

Os inquéritos deste estudo foram desenvolvidos segundo 600 entrevistas telefónicas, apenas em Portugal Continental, e comprendeu idades entre os 18 e os 65 anos.

O facto de o estudo não ter considerado a opinião de crianças pode explicar o porquê de a categoria “brinquedos” ser tão baixa.

Esta pode ser uma ajuda para que, neste Natal, saiba o que oferecer à familia e amigos.