O arcebispo emérito de Nampula D. Manuel Vieira Pinto morreu na quinta-feira no Porto, segundo o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que recorda “com saudade” os contatos que mantiveram. O arcebispo tinha 96 anos.

Numa nota publicada esta sexta-feira no ‘site’ da Presidência da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa lembra o papel de D. Manuel Vieira Pinto em Moçambique.

O chefe de Estado lembra que “o distinto prelado exerceu desde 1967 as funções de bispo e, desde 1984, de Arcebispo de Nampula, até à sua jubilação em 2000, tendo acompanhado a evolução de Moçambique”.

Conhecedor a defensor das aspirações do povo irmão moçambicano exerceu junto deste o seu múnus sacerdotal durante longos anos após a independência”, salienta Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República diz lembrar “com saudade os contactos pessoais que mantiveram, quer antes, quer depois dessa independência”.

Apresenta ainda as suas condolências à Igreja Católica e à família de D. Manuel Vieira Pinto.