O jornalista e escritor António Tavares Teles, de 77 anos, morreu esta quinta-feira no Algarve, segundo a Sociedade Portuguesa de Autores, que enviou uma nota a expressar pesar pelo falecimento.

António Tavares Teles era jornalista, tendo-se dedicado sobretudo à área do desporto, e era igualmente autor de livros e de programas de televisão.

A Sociedade Portuguesa de Autores recorda que foi autor de alguns programas com Herman José, para quem criou textos para a figura do “Estebes”.

Estudou no Porto e nas universidades de Lisboa e Coimbra, e partiu depois para Moçambique para integrar a redação da “Tribuna”.

Opositor à ditadura, esteve exilado em Paris, Rio de Janeiro e Bruxelas, cidade onde recebeu a notícia do 25 de Abril.

Colaborou com vários órgãos de comunicação social, quer em jornais, quer em rádio e televisão.

António Tavares Teles geriu ainda uma galeria de pintura no Algarve, região onde vivia e onde acabou por morrer.

Publicou vários livros, um dos quais sobre o antigo presidente do Sporting Filipe Soares Franco.

Tavares Teles viveu as lutas e inquietações do seu tempo de uma forma inconfundível”, refere a Sociedade Portuguesa de Autores, lamentando a perda “de uma personalidade invulgar”.