Uma mulher foi detida por suspeita de ter tentado atear fogo à casa do ex-companheiro, regando-a com gasolina, informou hoje a Polícia Judiciária.

"A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, identificou e deteve, fora de flagrante delito, uma mulher com 50 anos de idade, operária fabril, residente no município de Ovar, suspeita do crime de incêndio doloso", dá conta a PJ em comunicado.

Segundo a polícia de investigação criminal, "a suspeita terá tentado atear incêndio, no dia 8 de agosto, à residência do seu ex-companheiro, após adquirir gasolina, num posto de abastecimento, para usar como acelerante de combustão".

Este, que se encontrava no interior, apercebeu-se do cheiro a gasolina ainda na fase inicial, o que permitiu extinguir o incêndio.

De realçar que a o homem residia numa habitação já antiga, construída à base de madeira, o que poderia ter facilitado a propagação do incêndio se este não tivesse sido logo detetado.

"A detida foi presente às Autoridades Judiciárias, na comarca de Aveiro, para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação, tendo ficado sujeita a prisão preventiva", esclarece o comunicado policial.

/ CP