Cerca de 400 alunos do agrupamento de escolas da Rua Miradouro de Alfazima, no Monte da Caparica, faltaram às aulas esta quinta-feira. Os encarregados de educação bloquearam as entradas na escola em protesto contra a falta de funcionários.

Susana Gouveia, membro da comissão instaladora da comissão de pais e encarregados de educação, disse à agência Lusa que os encarregados de educação impediram o acesso à escola fazendo um cordão humano em frente ao portão.

« Não há funcionários suficientes, não há segurança nem higiene para as crianças estarem na escola», explicou.

O objectivo do protesto é conseguir garantias do Ministério da Educação de que estes problemas serão resolvidos nas duas escolas que compõe o agrupamento.

Os pais dos alunos já garantiram que ninguém vai à escola até a situação se resolver. Susana Gouveia afirmou que «os pais começaram a luta e não vão baixar os braços».

A Direcção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo (DRELVT) afirmou à Lusa que «foram atribuídos os recursos necessários à escola em termos de pessoal auxiliar» e que «nos próximos dias a escola receberá os últimos dois reforços».

A DRELVT vai reunir-se com a direcção do agrupamento de escolas para analisar a situação durante a tarde de hoje, revelou a mesma fonte.
Redação / PB