Um homem ficou em prisão preventiva por alegadamente ter tentado matar militares do Grupo de Intervenção e Operações Especiais (GIOE) da GNR, num caso que ocorreu em Palmela, distrito de Setúbal, foi hoje anunciado.

Os militares deram cumprimento a um mandado de detenção, onde o suspeito é indiciado pelo crime de homicídio na forma tentada por, no dia 11 de fevereiro, em Palmela, durante uma operação policial, ter apontado uma caçadeira de canos serrados a militares do GIOE”, refere a GNR em comunicado.

Segundo o documento, os militares foram obrigados a efetuar um disparo que atingiu o suspeito num braço.

O suspeito, já recuperado do ferimento, foi detido pela GNR e presente ao Tribunal Judicial de Setúbal, ficando sujeito à medida de coação de prisão preventiva”, acrescenta.