O número de profissionais de saúde infetados no surto de covid-19 identificado no bloco operatório do hospital de Beja subiu de 26 para 30, anunciou esta segunda-feira a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA).

Na atualização hoje divulgada da informação relativa ao surto detetado na quinta-feira, a ULSBA indica que já há 30 infetados confirmados, mais quatro em relação aos 26 de domingo.

Trata-se de 13 enfermeiros, nove médicos, cinco assistentes operacionais, dois assistentes técnicos e um técnico de diagnóstico e terapêutica e todos têm "apenas sintomas ligeiros" e estão em isolamento em casa, refere a ULSBA, que gere o hospital de Beja.

Foi ainda divulgado que o hospital está em urgência de ginecologia e obstetrícia por falta de médicos para preencher as escalas do serviço devido ao surto de covid-19 que já infetou 30 profissionais de saúde daquela unidade.

Entre os clínicos da especialidade de ginecologia e obstetrícia que prestam serviço no hospital de Beja, há dois médicos e uma interna infetados e dois em isolamento profilático, disse à agência Lusa a presidente da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), Conceição Margalha.

Por isso, explicou, o hospital ficou "temporariamente" com "falta de médicos da especialidade para preencher as escalas" do Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia e teve de fechá-lo no domingo às 20:00.

/ LF - atualizada às 15:14