A câmara de Mora, no distrito de Évora, fechou os serviços municipais de atendimento ao público, depois de terem sido identificados três casos de Covid-19 no concelho. A câmara diz que as portas vão ficar encerradas até quarta-feira.

Os trabalhadores vão manter-se em funções e os serviços essenciais serão assegurados.

Até agora estávamos no paraíso”, relatou uma habitante de Mora, à TVI. “Estamos a ficar com um bocado de medo, por causa desta situação. Estamos aterrorizados.”

Esta terça-feira, o número de casos confirmados de Covid-19 na vila de Mora, aumentou para 11, mais oito nas últimas 24 horas, registando-se um internamento hospitalar, disse a presidente do município.

"Estão 11 casos confirmados na comunidade", os quais resultaram dos testes que foram feitos, no domingo e na segunda-feira, após os primeiros três positivos, indicou o presidente da Câmara de Mora, Luís Simão, em declarações à agência Lusa.

Segundo o presidente do município, profissionais da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo estão a realizar testes no edifício da Casa do Povo de Mora, tendo sido feitos mais de 30 na segunda-feira e cerca de 20 na manhã de terça-feira.

A Autoridade de Saúde Pública continua a "trabalhar para desenlear a teia" de contactos dos casos confirmados, assinalou Luís Simão, adiantando que um dos 11 casos confirmados em Mora encontra-se internado no Hospital do Espírito Santo de Évora.

Também a Oficina da Criança, a Casa da Cultura e pelo menos um restaurante da vila fecharam na segunda-feira, por precaução, após a confirmação dos primeiros casos positivos, para "não promover ajuntamentos", realçou o autarca.

Na quarta-feira, sublinhou, a câmara municipal vai fazer "uma reavaliação" da situação epidemiológica no concelho para decidir sobre a reabertura dos serviços.

João Guerreiro Rodrigues / atualizada com Lusa às 15:00