O presidente do PSD, Rui Rio, disse, nesta terça-feira, concordar com algumas “medidas moderadas” para evitar o aumento de casos de covid-19, mas defendeu a necessidade de ouvir primeiro os técnicos.

Temos de voltar a ter algumas restrições o mais moderadas possível. Chegar a um confinamento total ou mesmo um confinamento parcial e tomar já medidas muito duras, não sei, tenho de ouvir os técnicos, mas parece-me que prudente será, desde já, tomar algumas medidas”, afirmou, em declarações aos jornalistas, à margem da visita a uma empresa de calçado, em Felgueiras.

Para Rui Rio, “cortar tudo e confinar é de evitar”, sublinhando que se impõe ao país “tentar, com a experiência adquirida, monitorizar da melhor maneira”.

Questionado sobre se apoiaria o Governo na eventual decisão de acréscimo de medidas para controlar a quinta vaga da covid-19, manifestou-se “disponível para fazer tudo aquilo que for do interesse de Portugal”.

/ BMA