Cento e vinte e cinco testes rápidos foram feitos esta quarta-feira a deputados, funcionários e jornalistas que acompanham os plenários da Assembleia da Madeira, depois de um funcionário ter testado positivo para a covid-19, informou o parlamento regional.

A nota refere que a pessoa que testou positivo é um elemento que trabalha na biblioteca da Assembleia da Madeira, que aguarda em confinamento os resultados definitivos do teste PCR.

O parlamento regional menciona ainda que a biblioteca foi alvo de desinfeção e está encerrada até a conclusão do processo de avaliação deste caso.

A Assembleia Legislativa da Madeira recorda que começou, em “08 de fevereiro deste ano, a testagem quinzenal de todas as pessoas que se encontram a trabalhar no espaço parlamentar e que não estão em teletrabalho”.

No comunicado, pode ainda ler-se que, no início de fevereiro, foram realizados 98 testes no parlamento insular que resultaram “todos negativos”.

“Esta segunda ronda de análises insere-se num programa de prevenção do risco de transmissão do coronavírus”, salienta, mencionando que os testes são repetidos a cada 15 dias no parlamento madeirense.

O último boletim epidemiológico, emitido terça-feira pela Direção Regional de Saúde, informou que a Madeira registou 55 novos casos de infeção por SARS-CoV-2 e mais 96 recuperados, somando 1.405 situações ativas.

. / MJC