Já são mais de uma centena os infetados com covid-19 no lar da Santa Casa da Misericórdia de Bragança, sendo que 96 são utentes e 12 são funcionários, elevando o total para 108.

O presidente da Câmara de Bragança diz que já foram testados 170 utentes e 138 trabalhadores.

Neste momento, ainda se aguardam os resultados dos testes que começaram a ser feitos na quinta-feira a todos os utentes e funcionários da instituição.

A maioria das pessoas não tem sintomas e todas a instituição, nas suas diversas valências, serão testadas.

Há 33 casos positivos no lar em Salto, Montalegre

Também no Lar Nossa Senhora do Pranto, em Salto, o número de pessoas infetadas com covid-19 subiu para as 33, entre os quais 23 utentes e 10 funcionárias, disse o presidente da Câmara de Montalegre.

Orlando Alves afirmou à agência Lusa que os resultados dos testes realizados no lar, que é propriedade da Associação Borda d’Água, foram conhecidos hoje e revelaram que há 23 utentes infetados com covid-19, no total de 30 idosos que residem naquela estrutura.

Acrescentou ainda que há 10 funcionárias positivas, em cerca de 20 colaborares que ali trabalham.

O autarca mostrou-se preocupado com as “cadeias de transmissão aceleradas” que se estão a verificar em Salto, que considerou serem “familiarmente vastas” e referiu ainda que há também mais um aluno da Escola do Baixo Barroso que testou positivo.

Os primeiros quatro casos de funcionárias do lar positivas à covid-19 foram conhecidos na quinta-feira e na sexta-feira foram realizados 57 testes a utentes da instituição, trabalhadores e familiares diretos.

O marido e a filha de uma trabalhadora do lar também testaram  positivo ao novo coronavírus e, por causa disso, os colegas de turma da jovem realizaram também o rastreio e ficaram em isolamento.

Os dois alunos que testaram positivo não são, segundo o presidente, da mesma turma.

Lara Ferin / Notícia atualizada às 13h57