A Madeira é a única região do país com o valor de índice de transmissibilidade R(t) abaixo de 1, situando-se nos 0,83, o que significa que este é “praticamente inexistente” neste arquipélago, disse fonte do Governo Regional.

A Madeira é a única região do país que não acompanha a tendência de crescimento de novos casos tal como está a acontecer no continente português”, lê-se na informação divulgada pelo gabinete do secretário regional da Saúde e Proteção Civil deste arquipélago.

A nota refere-se à avaliação da evolução do número de casos de covid-19 em Portugal, que consta do relatório de ‘nowcasting e forecastin’ esta sexta-feira divulgado.

O valor de índice de transmissibilidade R (t) é abaixo de 1, concretamente de 0,83” na região, salienta.

No mesmo documento, o executivo madeirense sublinha que este índice “significa que o risco de transmissibilidade é praticamente inexistente” neste momento no arquipélago.

O gabinete do secretário madeirense assegura que a região “mantém todo o processo de monitorização e de controlo da pandemia”, dando como exemplo o centro de rastreio à covid-19 que está montado no Aeroporto Internacional da Madeira – Cristiano Ronaldo.

Esta monitorização e vigilância permite-nos afirmar que a variante indiana não existe, atualmente, na Madeira”, realça.

Outro dado destacado é que “os valores de RT hoje divulgados, com base nos dados reportados nos últimos 14 dias, são reflexos das medidas implementadas pelo Governo Regional”.

Em relação a estas medidas, enuncia, entre outras, a campanha de testagem massiva da população (teste rápido de antigénio a cada 15 dias num dos postos aderentes), a testagem dos alunos nas escolas da região e a campanha de vacinação contra a covid-19 que ultrapassou as 157 mil administrações.

O Governo da Madeira sublinha que os dados da covid-19 divulgados pela Direção Regional da Saúde permitem afirmar que “os 10 concelhos da região situam-se no risco baixo a moderado”, o que abrange “95% da população do arquipélago.

Apenas o concelho de Santana na costa norte da ilha se situa como sendo de “risco moderado”.

Em risco baixo a moderado (0-120) estão os concelho da Ponta do Sol; Funchal; Câmara de Lobos; Ribeira Brava; Machico; São Vicente; Santa Cruz; Calheta; Porto Santo e Porto Moniz.

Na Madeira foram diagnosticados oito novos casos de infeção por SARS-CoV2 e mais 17 doentes recuperados nas últimas 24 horas, havendo a reportar hoje 140 situações ativas, informou a Direção Regional da Saúde.

No boletim epidemiológico lê-se que “a região passa a contabilizar 9.493 casos confirmados de covid-19”.

A região mantém os 72 óbitos associados à doença, tendo a última morte ocorrido em 25 de maio.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.704.003 mortos no mundo, resultantes de mais de 172 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.029 pessoas dos 851.461 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ JGR