O novo rastreio à covid-19 realizado na semana passada nas escolas dos concelhos de maior risco permitiu identificar 30 casos positivos entre os cerca de 26 mil testes de diagnóstico, revelou esta segunda-feira o Ministério da Educação.

Na semana passada prosseguiu o processo de testagem nas escolas, reforçado com o regresso ao ensino presencial, com novos rastreios nas escolas dos concelhos que a 28 de abril registavam uma taxa de incidência de mais de 120 casos por 100 mil habitantes nos 14 dias anteriores.

De acordo com o balanço feito hoje pela tutela, foram realizados durante esses dias cerca de 26 mil testes nas escolas do pré-escolar, 1.º ciclo, secundário e a chamada “Escola a Tempo Inteiro, nos 35 concelhos que entravam nessa lista.

No total, registaram-se 30 casos positivos de infeção pelo SARS-CoV-2, o que representa uma taxa de positividade de 0,12%, “mantendo os níveis que têm vindo a ser verificados desde o início do processo de testagem”, lê-se no comunicado.

A testagem vai continuar na próxima semana, nas escolas dos 2.º e 3.º ciclos localizadas também nos concelhos com maior incidência.

Fazendo um balanço de todo o processo, desde que reabriram as primeiras escolas do pré-escolar e 1.º ciclo em 15 de março, o Ministério da Educação refere que já foram realizados mais de 500 mil testes à covid-19, registando-se uma taxa de positividade de 0,13%.

“O Ministério da Educação congratula-se pelo facto de assumir um processo de testagem em grande escala que está a contribuir significativamente para o aumento dos níveis de testagem do país”, sublinha a tutela em comunicado.

A testagem abrange todos os trabalhadores docentes e não docentes das escolas, incluindo também, no caso do ensino secundário, os próprios alunos.

. / LF