Portugal regista esta quarta-feira mais 253 casos de covid-19 e dois óbitos, segundo o relatório de situação da Direção-Geral da Saúde, que compila dados das últimas 24 horas. No total, os casos confirmados ascendem aos 54.701 e os óbitos são 1.786.

Os casos ativos em Portugal são 12.786, mais 58 do que no dia anterior.

As duas mortes foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, que conta mais 159 casos. Uma das vítimas mortais é uma criança com menos de 10 anos, do sexo feminino, segundo o relatório da DGS.

Em internamento estão 329 pessoas, menos sete do que no dia anterior, e 35 em cuidados intensivos - menos três do que no boletim de terça-feira.

No que diz respeito aos doentes recuperados, são 40.129 no total, mais 193 do que no dia anterior.

Boletim 19 de agosto by TVI24 on Scribd

Na região norte existem mais 65 casos totalizando agora 19.637 casos de covid-19 desde o início da pandemia, a região centro contabiliza 4.624 casos confirmados (mais 17); o Alentejo regista 851 casos confirmados (mais sete), e o Algarve 987 casos (mais quatro).

Relativamente à Região Autónoma da Madeira o boletim dá conta de 135 casos confirmados desde o início da pandemia (mais um nas últimas 24 horas) e nenhum óbito.

A região Autónoma dos Açores não registou casos nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia tem ao todo 187 casos.

No que respeita aos óbitos registados, o Norte mantém-se como a região com o total de mortes mais elevado, com 840 registos, seguido da região de Lisboa e Vale do Tejo com 639 mortes.

A região Centro tem 253 mortes, o Alentejo 22 e o Algarve 17 mortos.

O novo modelo do boletim da DGS, que entrou em vigor na segunda-feira, deixou de fornecer números exatos sobre a distribuição demográfica de casos, mas numa nota enviada às redações esses dados são discriminados.

Quanto a casos confirmados, distribuem-se por todas as faixas etárias, sendo as idades até aos nove anos as menos afetadas por infeções.

Segundo a DGS, a faixa etária entre os 40 e os 49 anos continua a ser a mais afetada, contabilizando-se um total de 9.035, seguida da faixa etária entre os 30 e 39 anos, com 8.958 casos.

Os dados indicam ainda que, do total das vítimas mortais, 897 são homens e 889 são mulheres.

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se entre as pessoas com mais de 80 anos, com 1.194 óbitos registados desde o início da pandemia, seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (348), entre 60 e 69 anos (346) e entre 50 e 59 anos (57).

As autoridades de saúde têm sob vigilância 34.772 pessoas (menos 335 do que na véspera).

Bárbara Cruz / Com Lusa