Um surto de covid-19 no Serviço de Medicina Interna do hospital de Leiria atingiu 25 doentes, tendo sete morrido, embora a causa do óbito não esteja associada à infeção, anunciou o Centro Hospitalar de Leiria (CHL).

(…) Neste momento confirma-se um total de 25 doentes infetados por covid-19. Destes 25 doentes, três tiveram alta para domicílio e sete faleceram, um com a idade de 75 anos e os restantes com idades entre os 84 e os 88 anos”, refere uma informação escrita do CHL.

O Centro Hospitalar de Leira destaca que “estes sete doentes apresentavam comorbilidades, com um quadro clínico grave, pelo que a causa clínica do óbito não está associada à infeção por covid-19”.

Acrescenta-se ainda que todos os doentes infetados estão e estavam duplamente vacinados”, salienta o CHL.

Quanto aos profissionais, o CHL adianta que um “médico, um enfermeiro, um assistente operacional, um aluno de enfermagem e um estagiário” testaram positivo e “todos se encontram a cumprir isolamento nos seus domicílios”.

O CHL suspendeu as visitas nos internamentos em causa, as famílias dos doentes foram informadas e a situação está a ser articulada com as autoridades de Saúde Pública”, acrescenta.

Este surto foi detetado no dia 7 de novembro.

O CHL agrega os hospitais de Santo André, em Leiria, Hospital Distrital de Pombal e Hospital Bernardino Lopes de Oliveira, em Alcobaça.

Segundo o seu site, o CHL tem como “área de influência a correspondente aos concelhos de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Porto de Mós, Nazaré, Pombal, Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera, Ansião, Alvaiázere, Ourém e parte dos concelhos de Alcobaça e Soure, servindo uma população de cerca de 400.000 habitantes”.

António Pereira Gonçalves / com Lusa