Cerca de 12.500 estrangeiros de mais de meia centena de países inscreveram-se para a peregrinação de sexta-feira e sábado ao Santuário de Fátima, presidida pelo Papa Francisco.

Da Argentina, de onde é natural Francisco, estão inscritos dois grupos, um da paróquia de San Lorenzo, com 95 pessoas, e outro com 14, dos Sacerdotes Argentinos Missionários, segundo dados disponibilizados pelo Santuário de Fátima.

Quinhentos chineses também anunciaram a participação na peregrinação.

Da Polónia, de onde era natural o Papa João Paulo II, que por três vezes se fez peregrino à Cova da Iria, a última das quais em 2000 para beatificar os pastorinhos, estão inscritos 21 grupos com cerca de 1.300 pessoas, enquanto de Espanha são já na ordem dos 900 peregrinos.

Ainda na Europa, de Itália, são 800 os peregrinos que se deslocam a Fátima e fizeram o registo no Serviço de Peregrinos do Santuário, enquanto de França o número aumenta para quase 1.500. Da Alemanha, de onde é o Papa emérito Bento XVI, o último a peregrinar a Fátima, em 2010, participam nas celebrações religiosas 260 pessoas.

Da América do Sul, concretamente do Brasil, são 14 os grupos com meio milhar de fiéis, sendo que há também peregrinos do México, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Estão inscritas 1.065 pessoas dos Estados Unidos da América.

Oriundos da Ásia, destaque para os peregrinos da Coreia do Sul – dez grupos com 450 peregrinos -, da Indonésia (354) ou das Filipinas (272).

Peregrinos de países de língua oficial portuguesa, como Angola, Cabo Verde ou Guiné-Bissau também se inscreveram para as celebrações de sexta-feira e sábado, assim como da Austrália, Vietname, Índia, Líbano ou Paquistão.

/ CP, com Lusa