As obras que vão dar lugar ao novo Parque de Campismo na Praia de Faro estiveram suspensas até agora devido à providência cautelar interposta pela Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo de Faro, que foi agora rejeitada pelo Tribunal.

As intervenções previstas para este espaço, que continua a ser ocupado desde 2003 por um grupo restrito de pessoas, vão mesmo avançar.

Anteriormente, a associação já se tinha pronunciado sobre as dificuldades em desocupar o espaço. Em causa, estavam carências sociais de duas famílias e restrições no acesso ao parque.

A autarquia refere que pretende resolver os problemas apresentados pelas pessoas que ali habitam ou que passam uma temporada naqueles 140 lotes. Quanto ao transporte de veículos pesados na ponte, os responsáveis autárquicos pretendem autorizar a passagem de autocaravanas com o objetivo de facilitar a saída da praia.

A Câmara Municipal de Faro pretende restituir a utilidade pública e espera que as obras sejam retomadas no dia 25 de novembro. 

O projeto para o novo Parque de Campismo da Praia de Faro já é público. Está previsto que o complexo tenha capacidade para cerca de 250 tendas e 30 autocaravanas.

A Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo de Faro recusou pronunciar-se relativamente à decisão do Tribunal.