O mês de setembro foi aquele que registou, desde a aplicação do novo sistema tarifário, em abril, o maior número de vendas de passes de transporte Navegante e outros, atingindo os 723.129 títulos, foi anunciado esta quarta-feira.

De acordo com a Área Metropolitana de Lisboa (AML), comparando a totalidade dos passes vendidos (Navegante e outros) com os do período homólogo de 2018, é possível constatar que houve um aumento de 25,5%.

Desde 1 de abril que os utentes passaram a ter dois modelos de passes na AML, um dos quais é o Navegante Metropolitano, que permite a utilização “em todos os modos de transporte, todas as empresas de transportes em toda a Área Metropolitana de Lisboa” e que custa no máximo 40 euros mensais.

Foram também criados 18 passes Navegante Municipal - um para cada um dos 18 concelhos que integram a AML - que, por 30 euros, permitem ao utente utilizar todos os transportes públicos de um concelho, ficando com a denominação da área geográfica a que diz respeito, como Navegante Lisboa, Navegante Sintra ou Navegante Vila Franca.

Foi também criado o Navegante Família - cujo preço máximo equivale a dois passes, ou seja 80 euros, e serve várias pessoas do mesmo agregado familiar -, através do multibanco.

Este título começou a ser vendido no final de julho para ser usado em agosto.

Já no primeiro trimestre de 2019, e de acordo com os dados da AML, o número de passes vendidos já apresentava um crescimento médio de 4,8% em relação ao período homólogo do ano anterior.

Segundo os dados apresentados, registou-se uma tendência crescente na procura do Navegante Família, desde a sua entrada em vigor, em agosto.

Em relação à venda de cartões Lisboa Viva (suporte físico necessário para o carregamento dos passes Navegante), em comparação com período homólogo de 2018, houve um aumento de 34%, o que significa que continua a haver, todos os meses, novas adesões.

A AML refere que, apesar de os dados de adesão ao novo sistema tarifário serem ainda “valores provisórios e não trabalhados em todas as suas análises”, o líder de vendas tem sido o Navegante Metropolitano.

Ainda de acordo com os dados revelados, a produção de cartões Lisboa Viva4_18 e Lisboa VivaSub23 concentra-se tipicamente no mês de setembro, coincidindo com o início do período escolar, já que é condição essencial para aquisição dos passes 4_18 e Sub23.