O cardeal-patriarca de Lisboa criou uma Comissão para a Proteção de Menores. Esta comissão é constituída por especialistas nas áreas da psicologia, psiquiatria, justiça civil e canónica e comunicação social, sendo coordenada pelo bispo Américo Aguiar.

Além de Américo Aguiar, bispo auxiliar de Lisboa, integram a comissão o ex-procurador-geral da República José Souto de Moura, o pedopsiquiatra Pedro Strecht Ribeiro, a psicóloga Rute Agulhas, o ecónomo diocesano Álvaro Bizarro, o ex-diretor nacional da PSP Francisco Oliveira Pereira, o especialista em investigação criminal José Alberto Campos Braz, o psiquiatra Vítor Viegas Cotovio e ainda Teresa Isabel de Almeida Figueiredo Canotilho.

 As comunidades e instituições católicas da Diocese, como as da Igreja em geral, devem ser espaços de convivência feliz e segura para todos, especialmente para os menores e os mais frágeis”.

É o que sublinha no decreto de nomeação da Comissão de Proteção de Menores, publicado esta sexta-feira, o cardeal-patriarca de Lisboa Manuel Clemente. A comissão agora criada, explica, visa prevenir e superar tudo o que o contrarie o princípio de que os espaços da Igreja devem ser seguros.

A comissão seguirá a legislação civil e canónica, bem como as orientações do Vaticano e da Conferência Episcopal Portuguesa, segundo o cardeal-patriarca.

Esta iniciativa surge numa altura em que têm sido noticiados, ultimamente, casos de pedofilia na Igreja, não só fora como dentro de Portugal.