Uma portuguesa já recebeu duas doses da vacina contra a covid-19 produzida pela China. Patrícia Fidalgo vive nos Emirados Árabes Unidos está à espera de fazer o teste de imunidade.

A voluntária falou com a TVI e confessou que não foi uma decisão isenta de dúvidas:

Não deixa de ser uma experiência médica e confesso que, quando me foi administrada a primeira dose e eu vim para casa, fiquei ali com algum receio durante algumas horas, a questionar-me porque me voluntariei para uma coisa potencialmente perigosa para a minha saúde. Depois passou-me.”

Patrícia Fidalgo adiantou que, depois das dúvidas, veio a vontade de seguir em frente: “Ao fim de umas horas, pensei que sem voluntários não haverá vacina e sem vacina esta pandemia não vai chegar ao fim e pensei que o único caminho era seguir em frente, rumo à segunda dose.”

VEJA TAMBÉM:

Patrícia aguarda agora os testes de imunidade, que serão realizados daqui a 15 dias. A notícia da imunização seria “muito feliz”, confessou, já que lhe permitiria viajar com maior tranquilidade, “sem medo de ser contagiada e contagiar outros”, e assim visitar a família, que não vê “há algum tempo”.

Redação