TVI



«Os agora detidos, juntamento com outros doze suspeitos, estes já detidos em meados do ano passado, alguns deles pertencentes a uma força de segurança, integravam uma organização criminosa dedicada ao roubo no interior de residências, que simulavam tratar-se de verdadeiras acções policiais para cumprimento de buscas domiciliárias judicialmente ordenadas, tendo mesmo, nalguns casos, utilizado as suas próprias fardas para assim melhor credibilizarem as suas acções», refere a nota.