A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, identificou e deteve esta quinta-feira um homem e uma mulher pela presumível autoria dos crimes de abuso sexual de criança e de abuso sexual de menor dependente.

Na sequência de denúncia por parte da menor de 14 anos, a Polícia Judiciária tomou conhecimento de que o padrasto terá iniciado os abusos quando a menor tinha ainda 6 anos de idade, na residência familiar, em Espinho.

Os atos sexuais terão ocorrido com conhecimento da progenitora, que se terá conformado com a situação, não afastando o agressor, nem denunciando os crimes.

Os detidos, um homem de 43 anos de idade, operário fabril, e uma mulher de 39 de idade, auxiliar de ação médica, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Ao que a TVI apurou, os suspeitos não têm antecedentes criminais e estão juntos há 12 anos. 

A menor está numa instituição de acolhimento. Existe ainda uma outra criança que está ao cuidado de um familiar.