O Tribunal de Matosinhos aplicou esta quinta-feira oito anos e seis meses de prisão a um homem de Santo Tirso que abusou sexualmente de uma neta desde que esta tinha seis anos de idade e até completar 12.

A criança é filha de um casal separado e o arguido, de 59 anos, é o avô paterno, que coabitava na altura dos factos com o pai da menor.

Segundo o processo, o avô consumava os abusos quando, quinzenalmente, a criança era confiada à guarda paterna.

O homem foi detido pela Polícia Judiciária em abril deste ano e colocado então em prisão preventiva.

A produção de prova neste julgamento decorreu à porta fechada.