Uma menina de 12 anos foi abusada sexualmente por um jovem de 20 anos depois de se terem conhecido na rede social, TikToK, uma aplicação de vídeos reais, utiilizada por milhares de jovens em todo o mundo. 

Ao que a TVI apurou, a criança e o jovem, depois de se conhecerem online, tiveram um encontro no ínicio do ano. A partir desse momento, o suspeito começou a perseguir a menina de 12 anos, nomeadamente, no caminho para a escola.

"A criança sentiu-se incomodada e acabou por contar aos pais que apresentaram queixa por perseguição", explicou fonte policial à TVI. 

Apesar da queixa apresentada às forças de segurança, o caso não chegou de imediato à Polícia Judiciária. 

Mais tarde, após uma discussão com os pais, a menina saiu de casa e foi ter com o suspeito. 

O jovem de 20 anos tinha já arrendado um quarto, para onde acabou por levar a menor e onde consumou os diversos abusos sexuais. 

A investigação apurou que após a vítima e o agressor se terem conhecido, o mesmo veio a arrendar um quarto, numa habitação, onde consumava os crimes”, explica a PJ, em comunicado. 

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial e ficou em prisão preventiva.