A região de Lisboa e Vale do Tejo tem registado um aumento dos contágios por covid-19 nas últimas semanas. Quando passam 15 dias dos festejos do título do Sporting, o virologista Pedro Simas recusa atribuir este cenário única e exclusivamente ao ajuntamento em Alvalalade e no Marquês de Pombal.

Na opinião do especialista, que falou à TVI24, esta tendência crescente era esperada, nomeadamente por causa do desconfinamento: "Esperava que fosse mais cedo e mais significativo", revela, apontando que não existe, para já, grande preocupação.

O virologista entende que, com os grupos de risco protegidos pela vacinação, as consequências de uma subida das infeções não é tão grave, até porque os contágios se estão a verificar entre os mais jovens, que muito raramente desenvolvem complicações raras relacionadas com a doença.

Perante isto, e com o avançar da vacinação, Pedro Simas entende que as linhas vermelhas devem ser atualizadas.

A linha vermelha está muito conservadora, tem de se relaxar, de se desconfinar", disse, falando especificamente na incidência.

Apesar disso, e questionado com os festejos também verificados em Braga, depois da vitória na Taça de Portugal, o especialista diz que é "irresponsável" que aquele cenário ocorra.

Perante a relutância de algumas pessoas, mesmo que vacinadas, Pedro Simas descansa a população, até porque as vacinas, até com uma dose "são extremamente seguras".

Podem sentir-se seguras, as vacinas funcionam", afirmou.

António Guimarães