A Esquadra 751 da Força Aérea Portuguesa, da qual fazia parte o piloto que morreu esta quinta-feira na queda de um helicóptero num incêndio em Valongo, lamentou a perda e agradeceu “toda a sua dedicação e camaradagem”.

É com profundo pesar que informamos que o Capitão Piloto-Aviador Noel Ferreira, militar da Esquadra 751, faleceu hoje vítima de um acidente com um helicóptero de combate a incêndios”, lê-se numa mensagem publicada na página da rede social Facebook da esquadra.

Falando num momento de “profunda dor” para toda a família aeronáutica depois de a perda de “um dos seus” numa situação trágica, a Esquadra 751 envia as suas sentidas condolências à família e amigos do militar.

A ti que hoje partes e que sempre voaste “Para Que Outros Vivam”, o nosso sentido obrigado por toda a tua camaradagem e dedicação!”, termina a mensagem.

 

Noel Ferreira morreu hoje quando o helicóptero que pilotava se despenhou enquanto combatia um incêndio em Valongo, entretanto circunscrito.

Segundo testemunhas oculares, a aeronave terá embatido em cabos de alta tensão, tendo-se incendiado.

No local, comandante distrital da proteção civil de Valongo disse aos jornalistas que o helicóptero "ficou completamente tomado pelas chamas”.

Uma equipa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) deslocou-se entretanto a Valongo para a recolha de evidências necessárias para o apuramento das causas do acidente.