O suspeito detido e que será presente a tribunal esta quinta-feira reside na zona de Cantanhede. Foi detido pela Polícia Judiciária, por suspeitas de abusar sexualmente do próprio filho, com 18 anos, que sofre de alguma "debilidade mental, sem capacidade para se opor e denunciar", e também de um vizinho de 15 anos.

Os contactos de natureza sexual com o filho, com quem reside na zona de Cantanhede, distrito de Coimbra, mantinham-se há cerca de oito anos, enquanto com o vizinho os factos ocorreram a partir de fevereiro, de forma forçada e com oferta de dinheiro.

O indivíduo foi detido na terça-feira e vai ser presente ainda a tribunal para a aplicação das respetivas medidas de coação.

É suspeito de vários crimes de abuso sexual de crianças, abuso sexual de menores dependentes, coação sexual e recurso à prostituição de menores.

Usava Facebook

 A Polícia Judiciária deteve também um outro homem, de 31 anos, residente em Tondela, distrito de Viseu, pela suspeita de ter abusado de três menores, duas delas irmãs, com idades entre os 12 e os 14 anos, que residiam próximo de si.

De acordo com a Polícia Judiciária, o indivíduo aliciava jovens através da rede social do Facebook.

A mesma fonte referiu que o suspeito, casado, terá praticado atos sexuais com uma jovem de 12 anos e outra de 14, tendo o ato sido observado por vizinhos, que alertaram as autoridades.

O agressor, que não tem profissão conhecida, nem antecedentes criminais, é acusado de ter praticado um crime de atos sexuais com adolescentes e três crimes de aliciamento de menores para fins sexuais.

Após primeiro interrogatório judicial, o tribunal obrigou-o a apresentações periódicas às autoridades e proibiu-o de contactar com as vítimas e de utilizar as redes sociais.

/ PD