O governo decidiu reconduzir Luís Neves para mais um mandato de três anos como diretor nacional da Polícia Judiciária (PJ), confirmou, neste sábado, à Lusa fonte oficial do gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

O documento, assinado “há dois dias”, deverá ser publicado em Diário da República “muito brevemente”, de acordo com a mesma fonte.

Luís Neves, de 56 anos, foi nomeado para o cargo de diretor nacional da PJ pela primeira vez em maio de 2018, sucedendo a 15 de junho desse ano ao anterior líder, Almeida Rodrigues, que esteve uma década à frente da instituição.

Formado em Direito, Luís Neves entrou para a PJ em 1995, integrando-se na área do combate ao crime violento e ao terrorismo.

Começou na Direção Central de Combate ao Banditismo como inspetor, passou a coordenador em 2006, subiu a diretor-adjunto um ano mais tarde e, posteriormente, tornou-se diretor desta estrutura, que, com a redesignação orgânica na PJ, foi renomeada Unidade Nacional de Combate ao Terrorismo, da qual foi o primeiro líder.

/ CM