A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta sexta-feira a detenção de quatro alegados traficantes com o desmantelamento de "uma rede de tráfico de estupefacientes que durante mais de dois anos abasteceu a cidade de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel", nos Açores.

Segundo o Departamento de Investigação Criminal dos Açores da PJ, a investigação desenrolou-se "em três fases distintas, operacionalizadas nos meses de fevereiro, maio e junho do corrente ano".

O comunicado refere que foram "apreendidos mais de seis quilogramas de pólen de haxixe e um veículo de alta cilindrada", no âmbito da primeira fase, que contou com a colaboração do Comando Territorial dos Açores da GNR.

Nesta etapa foi identificada e detida uma mulher com 34 anos, desempregada, por ter sido encontrada na posse do pólen de haxixe e de 120 gramas de cocaína.

A detida, com "funções associadas ao transporte do produto estupefaciente de Lisboa para Ponta Delgada”, ficou em prisão preventiva e, posteriormente, "com obrigação de permanência na habitação".

Numa segunda fase da investigação, foi detido um homem desempregado de 23 anos, que era “o destinatário local", responsável pela “introdução da droga no sistema de distribuição aos consumidores", diz a PJ, indicando que depois de presente a interrogatório judicial o homem ficou em prisão preventiva, a medida mais gravosa.

Na terceira fase, "dirigida para os fornecedores das substâncias estupefacientes em Lisboa”, foram concretizadas três buscas e foram detidos dois homens estrangeiros, com 46 e 24 anos, ambos desempregados.

O primeiro tem já antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime.

No caso destes detidos, a PJ não adianta as medidas de coação aplicadas.

Esta última operação da investigação foi desenvolvida em articulação com a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes e envolveu a apreensão de "um veículo de alta cilindrada, além de substâncias estupefacientes e dinheiro".

/ CE